Páginas

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Conto de Fadas Real

Hoje foi um dia especial para a cultura real britânica. Nós, súditos de Queen Elizabeth paramos, mesmo que por segundos para ver o tão esperado casamento de William e Kate, até aqui nesse blog paramos para comentar. Parece clichê, mas caros, não estamos acostumados a isso, somos a plebe, não rude, apenas a plebe que clama por fatos não violentos que saia da rotina de um dia comum. Colamos nossas retinas em alguma mídia, sei que algum leitor alheio a tudo isso possa dizer que não está nem ai para isso, - Tudo bem, você tem seu merecido respeito. Mas vamos combinar, foi um conto de fadas real nos dois sentidos. Príncipe William que me desculpe, mas foi ofuscado por Kate, belíssima em um vestido atemporal, a delicadeza da tiara, nada pomposa, apenas elegante, fala-se que foi para demonstrar que os tempos estão em crises monetárias, - acreditamos. Porém, Kate surpreendeu com seu véu diáfano e discreto, nada longo, que movimentava-se ao dia nublado e mostrava a silhueta da princesa e parecia querer dizer - Sou apenas o véu discreto, e há em mim uma certa elegância, uma certa timidez, eu sigo com a princesa. Mas véu não fala! Véu não é! Véu não entende que a multidão o repara! O véu é apenas o ser inanimado que ganhou voz nessa pequena narrativa de Conto de Fadas.








terça-feira, 26 de abril de 2011

Água para Elefantes

Amigos, após uma enxurrada de títulos para o vestibular, recomendo Água para Elefantes, não que eu esteja querendo inundar você, caro leitor, mas a proposta da autora canadense, Sara Gruen, merece mergulhos, ou mesmo um salto de cabeça na leitura.
O título original Water for Elephants, 2006 foi publicado no Brasil em 2007 com tradução de Anna Olga de Barros Barreto, pela editora Sextante. Lembra-se que a autora tem dois livros ainda não publicados no Brasil, são eles: Riding Lessons e Flying Changes.
O romance tem como pano de fundo o período da Grande Depressão americana no qual Jacob, um jovem, quase veterinário vê seu destino entregue a fatos inesperados. O mesmo vai trabalhar em um circo e se encanta pela estrela do número dos cavalos e se enlaça por Rosie...tudo pode parecer muito improvável naquele ambiente cruel e velado, onde tudo pode não ser exatamente como parece.
Claro que o livro foi adaptado ao cinema e em breve poderemos ver com o título homônimo.
Esta é a capa que já não está mais nas livrarias, tem ares vintage.


Eu ganhei o meu na Páscoa, comecei a ler...assim é a capa nova. Perceberam os atores?

Boa Leitura!

sábado, 23 de abril de 2011

Dicas de viagens, passeios, locais e afins...

            Olá, antes de qualquer coisa, quero me apresentar para os amigos visitantes. Giovani Puff natural de Blumenau, casado com Sandra, fundadora e organizadora do blog. Vou fazer aqui comentários e sugestões sobre viagens, passeios e opções de lazer.
Hoje, dia do meu primeiro comentário, estamos vivendo os feriados de Tiradentes, sexta-feira santa e Páscoa, que neste ano coincidiram para formar um “feriadão”. Ótimos dias para um programa de passeio a praias, sítios, ou apenas para descansar. Para quem optar por passeios, e se nosso tempo cooperar, estamos no outono, uma estação muito agradável para passear.
Minha dica de hoje é um passeio curto. Para quem quer descansar no feriadão, mas quer aproveitar um dia de sol, vale visitar nossa cidade vizinha Timbó, e conhecer ou revisitar o Morro Azul. Existem vários acessos, mas o que conheço e prefiro indicar é  pelo centro de Timbó. De Blumenau ao centro de Timbó pela BR-470 levamos um tempo de 30 minutos, nos dias de feriado ou final de semana a BR-470 é muito mais tranquila do que nos dias de pique da semana. Chegando ao centro de Timbó, o acesso é muito bem sinalizado com placas, não tem erro de chegar lá com sucesso. O trecho de acesso ao morro é de estrada de chão, mas faz parte da aventura e de admirar a natureza. Falando em natureza, belas paisagens acompanham quem faz o trajeto até o cume do morro. Vários sítios, chácaras com diversidade de plantas, borboletas e sem falar no ar puro que notamos chegar aos nossos pulmões. Dica de veículo: quem tem moto, vá de moto, será um ótimo passeio!

Mas sem problemas para ir de carro, diferente de outros morros conhecidos, o Morro Azul tem um bom acesso para carro, sem nenhum problema, estrada muito boa e pode-se chegar de carro até o topo do morro. Ao chegar ao morro você fica espantado com a diversidade de plantas, vários pontos de observação e a limpeza e conservação do local.
Dica para quem espera encontrar uma estrutura de bar ou restaurante: não há. Se quiser, organize um piquenique para fazer um lanche, há muitos gramados e lugares propícios para isso. Muito importante: cuide para não deixar nenhuma pista que você esteve ali, ou melhor dizendo, do mesmo jeito que você encontrou. Então é isto, esta é minha dica de um interessante passeio para um dia deste feriado.





Abraços!
Giovani Puff

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Segue-se a Páscoa

Olá,
A Páscoa é chegada!, ou esperada...há quem diga que é tempo dos coelhos e ovos de chocolate, há os mais sábios que falam do renascimento, há os que esperam, os que calam, os que mentalizam, enfim é Páscoa!
Nos preparamos para sexta-feira santa: o peixe na mesa, o vinho na taça, o pão no cesto, nossos entes queridos conosco - e faz-se a boa ceia.
É Páscoa - o bom dia - Ele é vivo!

terça-feira, 19 de abril de 2011

Lista da UFRGS

A lista da UFRGS aparece com 12 títulos, que ao primeiro olhar assusta em comparação com as outras duas federais do Sul, porém ela estabelece uma norma de listar o mesmos livros, apenas fazendo um rodízio de substituir 4 títulos a cada vestibular.
1. A Educação pela Pedra, João Cabral de Melo Neto
2. História do Cerco de Lisboa; José Saramago
3. O Centauro no Jardim; Moacyr Scliar
4. Contos Gauchescos; João Simóes Lopes Neto
5. Manuelzão e Miguilim;Guimarães Rosa
6. O Pagador de Promessas; Dias Gomes
7. Feliz Ano Novo; Rubem Fonseca
8. O Filho Eterno; Cristóvão Tezza
9. O Uraguai; Basílio da Gama
10. Lucíola, José de Alencar
11. Poemas de Álvaro de Campos, de Fernando Pessoa
12. Memórias Póstumas de Brás Cubas; Machado de Assis
P.S. 11[poemas: 1. Mestre, Meu Mestre Querido!, 2. Ao Volante do Chevrolet pela Estrada de Sintra , 3. Grandes São os Desertos, e Tudo é Deserto,  4. Lisboa com suas Casas, 5. Todas as Cartas de Amor São, 6. Ode Triunfal, 7. Lisbon Revisited (1923), 8. Tabacaria, 9. Aniversário, 10. Poema em linha reta]
Romances: 6 e 12 encontram-se em vídeo, contos 4. contextos regionais, 10 r. básico, 7 e 8 r. contemporâneos que envolvem a cidade como pano de fundo, 11, poemas que envolvem interpretação, análise de figuras de linguagens, 5 r. da geração de 45 na linguagem reinventada, 3 r. de temática judaica, 2 r. que funde duas histórias: a primeira do revisor de texto que coloca a palavra não sempre que necessário, a segunda é a tomada de Lisboa pelos Muçulmanos, 1 livro que reúne várias poesias, ganhou o prêmio Jabuti e constata a poesia Cabralina e 9, o poema épico escrito por Basílio da Gama relata de forma romanesca as disputas entre os jesuítas, índios e europeus nos Sete Povos das Missões, no Rio Grande do Sul.

Lista da UFPR

A UFPR destacou para sua lista 10 títulos:
1."Anjo Negro" Nelson Rodrigues
2."Felicidade Clandestina" Clarice Lispector
3."Inocência" Visconde de Taunay
4."Lucíola" José de Alencar
5."Novas Diretrizes em Tempos de Paz" Bosco Brasil
6."O Bom Crioulo" Adolfo Caminha
7."Poemas Escolhidos, Gregório de Matos" org. José Miguel Wisnik
8."Romanceiro da Inconfidência" Cecília Meireles
9."São Bernardo" Graciliano Ramos
10."Urupês" Monteiro Lobato
P.S. Lembra-se que dessa lista, apenas 4 livros fizeram rodízio, saíram 4 da lista do ano passado e entraram: "Lucíola", "Novas Diretrizes em Tempos de Paz","O Bom Crioulo" e "Poemas Escolhidos, Gregório de Matos"
Romances 3, 4 e 6: básicos, 8 poeta da segunda fase do modernismo brasileiro, 2 r. da geração de 45[uma boa atenção com este romance é preciso], 9 r. de 30, 1, peça de teatro do revulucionário dramaturgo brasileiro. 10, há neste livro a preocupação dos desenlaces deprimentes e chocantes.
7, Talvez esteja ai nestes poemas a pedra no sapato do vestibulando, poeta do período barroco, conhecido como Boca do Inferno, poeta satírico, corrosivo, cheio de figuras de linguaguem e 5 é uma peça teatral que se passa durante a ditadura de Getúlio Vargas.

Livros do Vestibular 2012

UFSC recomendou 7 livros para leitura.
Vamos a eles:
1. “Inocência”, de Visconde de Taunay
2. “A Cidade Ilhada”, de Milton Hatoun
3. “Treze Cascaes”, de Adolfo Boss e Outros
4. “Memórias de um Sargento de Milícias”, de Manoel Antônio de Almeida
5. “Jorge, um brasileiro”, de Oswaldo França Júnior
6. “O Pagador de Promessas”, de Dias Gomes
7. “Amrik”, de Ana Miranda
P.S. O livro de Cecília Meireles foi excluído da lista.
Os romances 1 e 4: super básicos, 3 r. contexto da ilha de SC, r. 2 e 7: autores contemporâneos e os r. 5 e 6 foram para o cinema, quem deixar para a última hora pode conferir na tela.

domingo, 17 de abril de 2011

Homenagem aos Sapatinhos da Dorothy




Olá, para todos,
Infinitamente faria homenagens aos Sapatinhos de Dorothy, salvo!, não só a eles, claro seja!, Salve Dorothy!, minha inspiração para este blog. Personagem do Mágico de Oz, Dorothy calçava sapatinhos vermelhos de rubis! 
Sejam bem vindos...